sábado, 14 de setembro de 2013

Falta a esperança...

Como se vive com o coração partido, com a ausência de uma alma que eternizamos na nossa mente.
Como se vive com a permissão de palavras que ferem e marcam negativamente o nosso ser. Como seguir sem saber onde caminhar, tudo tão perdido, tudo tão vago, enorme escuridão.
Como se vive com uma desilusão que nos destrói para sempre, e nos mata a cada hora, cada minuto, cada segundo. Como se vive sem conseguir confiar em alguém, sempre de pé atrás com o mundo, sem conseguir perceber o porquê de nada correr bem. Como se vive se já morremos por dentro. Resta-nos existir na esperança de ressuscitarmos.  

Gi

Sem comentários:

Enviar um comentário